Parábola da semente

"Saiu o semeador a semear..." (Mc 4,3)



segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Cantos de Primeira Eucaristia - com cifras

Um filme para trabalhar na comunidade no Advento: O quarto sábio


O quarto sábio
Título Original: The Fourth Wise Man
Baseado no clássico de Henry Van Dyke, dirigido por Michael Ray Rhodes, baseado no livro de Henry Van Dyke. A estória de um homem sábio, contada de forma fascinante. Artaban(Martin Sheen), filho de um Rei da antiga Pérsia, procura nas Sagradas Escrituras o significado real da vida e descobre as profecias sobre Jesus, o Rei dos reis. O rei Artaban ( que também é medico) e o escravo Orontes levam consigo três pedras preciosas, para oferecer ao Messias e iniciam, então, uma jornada através do deserto para se encontrarem com os outros três reis 
O filme mostra várias atitudes cristãs.
 Artaban pode ser qualquer um de nós, que busca significado para a vida dele no mundo. Com certeza, se formos cristãos,  é impossível sê-lo se não ajudar ao próximo, um próximo nem tão próximo assim. Um próximo que não se conheça, sem que seja seu amigo, ou mesmo que seja um desafeto seu. A preferência é amar aqueles que rejeitamos ou que nos incomodam. Traduzindo,  " o inimigo" ! É desta forma que a salvação se completa em nossa vida! Esta é a mensagem do filme. 


DireçãoMichael Ray Rhodes
·         Elenco: Martin Sheen como Artaban
·         Alan Arkin como Orontes
·         Eileen Brennan como Judith
·         Ralph Bellamy como Abgarus
·         James Farentino como Jesus (voz)
·         Charlie Sheen como Maximus

Gêneros DramaAventuraHistórico
Nacionalidade EUA
Data de lançamento 1985 (1h 12min)
Para refletir
1.      Por onde vão Artaban e Orontes ? O que encontram?

2.      Encontram a Palavra? Ouvem? De quem? Onde?

3.      O que você achou das músicas?

4.      Que sentimentos e atitudes vivem Artaban e Orontes no caminho?

5.      O que é sinal do mal no caminho?


6.      Palavras mais significativas que você ouviu no filme?

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Preparando o Natal no Advento

Aproxima-se o Advento. Ele tem algumas características próprias. É bom recordá-las.
COR
- Usa-se a cor roxa para as vestes litúrgicas. No 3º domingo, a cor usada tradicionalmente é rosa, por ser o “domingo Gaudet”, da alegria, referente à segunda leitura, na qual o apóstolo convida: Alegrem-se.
CANTOS
- O Advento é celebrado com sobriedade e com uma alegria discreta, quase contida. Por isso, não se canta o Gloria... (a não ser em algumas solenidades e festas, e m algumas celebrações especiais); fica reservado para a noite do e o dia do Natal, quando juntamos nossa voz à dos anjos para dar glória a Deus pela salvação que realiza em nosso meio. O Aleluia..., no entanto, continua ressoando.
MÚSICA E FLORES
- Pela sobriedade, devemos usar flores e instrumentos com moderação, para não antecipar a plena alegria do Natal do Senhor.
Sugestões para a  liturgia
Preparar bem o espaço celebrativo, de modo que todos perceberam o clima de alegre expectativa da comunidade. Para isso, alguns símbolos são importantes.
SIMBOLOS
Coloque na estrada da igreja um tronco grande, do qual deve sair um broto (que poderá ser uma orquídea ou qualquer planta verde). Esse símbolo recorda à comunidade que do tronco de Jessé nascerá o rebento de Davi. Ele simboliza também o sentido da espera.
Pode-se fazer a coroa do Advento, com ramos verdes, e a cada domingo, introduzir uma vela até completar quatro no final do Advento.
Acolhida: forme uma equipe de acolhida (se ainda não houver) e procure fazer uma acolhida afetuosa aos que chegam para a celebração. Nessa acolhida poderá ser dita frases como: “O Senhor já está chegando, seja bem-vindo (a)”, "Vem Senhor Jesus, vem, irmãos, irmã!"  ou outras palavras que lembrem o significado do Tempo do Advento.
RITOS
Na procissão de entrada, no primeiro domingo,  uma pessoa traz a coroa do Advento sem as velas e a deposita no suporte que já deverá estar preparado em local visível para todos. Essa entrada da coroa só se faz no primeiro domingo do Advento.
Quem preside ou o comentarista convida a comunidade a acolher a primeira vela do Advento (se possível, trazida por uma mulher grávida). Enquanto a vela se aproxima acesa, o grupo de canto entoa um refrão meditativo, do tipo: “Teu sol não se apagará”, ou “Ó luz do Senhor” (CD do Ofício divino das comunidades). A vela é colocada na coroa e quem a deposita, erguendo as mãos e o olhar para o alto, diz o seguinte bendito: “Bendito sejas, Senhor Deus das promessas, pela luz de teu Filho, Jesus Cristo, Senhor das nossas vidas e da história, a quem esperamos ansiosos e felizes! Ao término, todos entoam novamente o mesmo refrão meditativo.

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Oração pelas vocações






Pai de misericórdia,
que destes o vosso Filho pela nossa salvação e
sempre nos sustentais com os dons do vosso Espírito,
concedei-nos comunidades cristãs vivas,
fervorosas e felizes,
que sejam fontes de vida fraterna e
suscitem nos jovens o desejo de se consagrarem a Vós e
à evangelização.
Sustentai-as no seu compromisso de
propor uma adequada catequese vocacional e
caminhos de especial consagração.
Dai sabedoria para o necessário discernimento vocacional,
de modo que, em tudo,
resplandeça a grandeza do vosso amor misericordioso.
Maria, Mãe e educadora de Jesus,
interceda por cada comunidade cristã, para que,
tornada fecunda pelo Espírito Santo,
seja fonte de vocações autênticas
para o serviço do povo santo de Deus.
Amém.
(Papa Francisco, 2016 - 53º Dia Mundial de Orações pelas Vocações)