Parábola da semente

"Saiu o semeador a semear..." (Mc 4,3)



segunda-feira, 30 de março de 2015

Teatrinho de Páscoa

A borboleta Liz


(teatrinho de Páscoa)

 Cenário: Jardim, flores, e entre elas várias crianças disfarçadas: uma vestida de girassol, outra vestida de coelhinho com grandes orelhas, outra, como cordeirinho. Participarão ainda: uma que simboliza a luz, outra chega tocando sinos, um anjo traz os cartões, outra, os ovos de Páscoa.
Música - A páscoa chegou alegre
A Páscoa chegou alegre
Como esta cantiga de amor.
As flores já enfeitaram
A caminho de nosso Senhor.
Parabéns pela sua vida, Jesus,
Você já ressuscitou.
Felicidade sem fim
Aleluia! Aleluia!
Borboleta Liz(cantando e dançando passa pelo palco de um lado para o outro) Felicidade sem fim! Aleluia, Aleluia!  Eu sou feliz, muito feliz!  (falando) Feliz! Feliz porque vivo. Nasci de um casulo. Após a minha transformação completa, já adulta, rompi com o  casulo  e esperei horas, para que as minhas asas úmidas  e encolhidas se endurecessem e eu pudesse voar. Agora, vôo até a 20km por hora. Por isso... (cantando) Eu sou feliz, muito feliz!
(Entra um cordeirinho, falando para a borboleta:)
Cordeirinho - Olá, borboleta Liz! Por que tanta felicidade?
Borboleta - Porque é Páscoa  e quem me vê, entende o que é a ressurreição.
Cordeirinho - Como assim?
Borboleta - Eu fiquei no casulo apertadinho que se abriu quando era hora de eu nascer. Com Jesus foi algo parecido.
Ele ficou no túmulo e, três dias depois de sua morte, ressuscitou!
Cordeirinho - Eu também sou símbolo da Páscoa.
Borboleta - Também você?
Cordeirinho -  Sou o símbolo mais antigo da Páscoa.
Borboleta - Por quê?
Cordeirinho - Recordo a aliança feita entre Deus e o povo judeu. No Antigo Testamento, a Páscoa era celebrada com os pães ázimos, ou seja, sem fermento, e com o sacrifício de um cordeiro em recordação do grande feito de Deus em favor de seu povo: a libertação da escravidão do Egito.
Borboleta - Ah! Então Páscoa significa libertação?
Cordeirinho - Isso mesmo! Também Jesus foi apresentado por João Batista como o cordeiro de Deus, aquele que foi sacrificado para tirar o pecado do mundo.
(Sons de sinos)
Borboleta - A Páscoa é uma grande festa. Parece que é  isso que os sinos estão dizendo.
Sinos - Alegria, minha gente! Ninguém pode ficar triste quando Jesus ressuscitado disse: “Estou com vocês todos os dias. Sempre!” Alegria! Muita alegria! Venham todos celebrar a Páscoa!  (dá voltas no palco, tocando o sininho e fica do lado).
Borboleta -  Uma grande festa, alegre e cheia de cores, não é amigo girassol? (pára na frente do girassol).
Girassol -  Hoje, as casas estão enfeitadas com girassóis. A cor amarela é a cor do sol, simboliza muita vida.
Borboleta - E Páscoa  é vida?
Girassol - Na Páscoa, Jesus é o grande sol que venceu a escuridão, venceu as trevas. E todas as pessoas que têm fé, são como o girassol. Estão sempre voltadas para o Sol que é Jesus ressuscitado. Estas pessoas também expressam muita vida!
(Coelhinho aparece saltitando).
Coelho - Muita vida é com a gente mesmo! He hehehehehe!  (corre de um lado para outro).
Borboleta - Como, coelhinho? Você também é símbolo da Páscoa?
Coelho -  He hehehehe! Claro. Todas as crianças sabem disso, borboleta Liz.
Borboleta - Eu sei que você é um grande comilão de cenouras!
Coelho - Na verdade, preciso mastigar bem os alimentos. Meus dentes crescem sem parar. Preciso
Borboleta - Mas, é por isso que você simboliza da Páscoa? Não entendi.
Coelho - Não, borboleta Liz? É minha capacidade de criar muitos filhos.
Borboleta - E Páscoa é criar muitos filhos?
Coelho - Em certo sentido é.  Na Ressurreição Jesus disse aos apóstolos: “Vão pelo mundo inteiro e levem o Evangelho a todas as pessoas”. Assim nasceu a Igreja  que está no mundo inteiro! Todos os domingos a comunidade se reúne para comemorar a Páscoa em Jesus Ressuscitado.
(entra uma criança com uma grande vela ou o círio pascal).
Borboleta - Que festa mais linda! E que linda  vela!
Vela - Cristo é a luz do mundo. Foi ele mesmo que disse isto, amiga Liz.
Borboleta - E que significam as letrinhas “A” e “Z” que estão nesta vela?
Vela - O “A” não é a primeira letrinha do nosso alfabeto? E a última é o “Z”.
Borboleta - Porque estão na vela grande?
Vela - Para lembrar que Jesus é o começo e o fim de tudo. Ele ilumina tudo. Acaba com toda escuridão!
Borboleta - Viva a luz de Cristo! Mas está faltando um símbolo, não é crianças? Um do qual gostamos tanto? Qual será? ( Procura, procura no jardim).
Anjo (Entra feliz  e vai anunciando) - Feliz Páscoa! Boas festas! Jesus Ressuscitou!
Borboleta - Que lindo anjo! Você é que estava lá no dia da Ressurreição!?
Anjo - Eu mesmo! Estavam tristes aquelas mulheres! Pedro e João também! Era preciso que eles soubessem que Jesus estava vivo!
Borboleta - Você é um anjo jornalista, não é?
Anjo - Sou um anjo mensageiro da boa notícia. E hoje, as pessoas que enviam um cartão virtual ou impresso desejando Feliz Páscoa, são também um anjo como eu.
Borboleta - Entendi. Os cartões também são símbolos da Páscoa!
Anjo - (distribui pequenos cartões Páscoa para as pessoas presentes. 
Crianças, vamos enviar nossas mensagens a todo o mundo! Gritem comigo para todos ouvirem: Feliz Páscoa! Boas Festas! Jesus Ressuscitou!
Borboleta - Viva! Jesus está vivo no meio de nós! Que coisa bonita é a Páscoa! Não seria bonita se Jesus não tivesse ressuscitado! Mas o que está escondidinho aqui no jardim? (abaixa-se e levanta uma criança com uma cestinha de ovos de Páscoa). O que é que você faz aqui?
Criança - (Maria com ovos) - Sou eu, borboleta Liz. Andei procurando e achei estes ovinhos escondidos no jardim. Uma ninhada!
Borboleta - Quantos ovos! Huuuum!
Maria - São também símbolo de Páscoa!
Borboleta - Pensei, Maria,  que fossem só para festejar.
Maria - Não, borboleta Liz. Pense um pouco. Não é do ovo que nasce a vida?
Borboleta - Eu nasci de um ovinho.
Maria - A maioria dos seres vivos nascem da fecundação de um ovo. O ovo, na Páscoa, lembra o túmulo onde Jesus ficou morto por três dias. Depois, o túmulo se abre e Jesus aparece ressuscitado.
Borboleta - É por isso, Maria, que nos alegramos tanto quando ganhamos um ovo de Páscoa!
Maria - Deveria ser. Estamos lembrando de Jesus que está vivo no meio de nós!

(Todos dançam  alegres a música que segue enquanto alguém distribui ovos de Páscoa para todos ou  barrinhas de chocolate ou, ainda, pedaços de um ovo grande).

Música festiva ou canção de Páscoa - Aleluia de Haendel ou
CD Aleluia - Coral Imaculada Conceição - Paulinas Comep

Irmã Patrícia Silva, fsp

Celebração de Páscoa



Das trevas para a luz
(Em comunidade, grupos ou em família)

(Ambiente: Mesa com toalha branca, um bonito arranjo de flores,  a Bíblia aberta, vela grande ou círio e velas pequenas para todas as pessoas,  pão grande;  
Material: cartões em branco, figuras com símbolos de Páscoa, pincéis atômicos ou canetas, a palavra “paz”, tesoura e cola)

Comentarista -  Boas vindas a todos que vieram celebrar a Páscoa. Primeiro vamos nos cumprimentar uns aos outros. Depois, vamos acender a vela que está sobre a mesa. Esta vela  significa duas coisas: a nossa fé e a pessoa mais importante desta festa -  Jesus Cristo.
Leitor 1( Coordenador do grupo ou chefe da família) – ( Acende a vela e diz: ) Jesus é a Luz do mundo!
Comentarista -  Vamos todos cantar (ou rezar) a nossa fé.
Canto: Vos sois o Caminho, a Verdade e a Vida, o Pão da alegria descido do céu.
Da noite da mentira, das trevas para a luz,
Busquemos a Verdade, Verdade é só Jesus.
Comentarista: Qual a origem da festa da Páscoa que celebramos?  
Leitor  2: Conforme o  costume religioso judaico, os cristãos começaram a realizar a  especial celebração anual da Páscoa.       Primeiro, por meio de uma vigília noturna. As comunidades passavam a noite toda reunida, do sábado para o domingo da Páscoa. Nesta ocasião, à luz do mistério pascal, primeiro proclamavam e ouviam os textos bíblicos relativos à história da salvação (os textos da criação, do êxodo, da vida de Abraão, os livros dos profetas etc.), entremeando-os com cantos de salmos e hinos bíblicos. Depois, faziam a celebração da Ceia pascal.
            Leitor 3:  No século segundo foi inserida  a bênção da água e a celebração do batismo.
            Leitor  4: Toda Vigília era antecedida por um tríduo, ou seja, três dias de jejum feito pelos que se preparavam para o Batismo e os cristãos batizados.
            Leitor 2: Houve mudanças no decorrer dos tempos, na forma de celebrar. O papa Pio XII, em 1951, estabeleceu que se deveria celebrar como nas origens, ou seja, na noite do sábado santo para o domingo da páscoa. O Vaticano II  confirmou esta norma do papa.
Comentarista: Como celebrar a Páscoa?

Leitor 2: Celebra-se a Páscoa com muita luz. Na Vigília Pascal, noite toda iluminada com a luz do Ressuscitado. 
Leitor 3: Celebramos a Ressurreição de Cristo.  É a noite da vitória, da alegria, da festa, pois a nossa vida  em
Leitor 4: Cristo ressuscitado tornou-se luz, vida e  vitória. Por isso nos reunimos em família, em comunidade.
Leitor 2: Por isso acendemos o Círio Pascal, a grande vela, símbolo de Cristo Ressuscitado que vence toda escravidão.
Leitor 1: Acendemos agora, as nossas velas no Círio e cantamos a nossa ressurreição e nossa vitória no Ressuscitado.

Canto: (refrão que se repete) Ó luz do Senhor, que vem sobre a terra, inunda meu ser, permanece em nós.

Comentarista: Nesta celebração, também não pode faltar a proclamação da Palavra de Deus. Com nossas luzes acesas, ouviremos a Palavra que é luz para nossas vidas.
Leitor 2: Evangelho de Jesus Cristo escrito por Marcos, capítulo 16, versículos de 1 a 7.
Depois que terminou o sábado, Maria Madalena, Salomé e Maria, a mãe de Tiago, compraram perfumes para perfumar o corpo de Jesus. No domingo, bem cedo, ao nascer do sol, elas foram ao túmulo. No caminho perguntavam umas às outras:
- Quem vai tirar para nós a pedra que fecha a entrada do túmulo?
Elas diziam isso porque a pedra era muito grande. Mas, quando olharam, viram que ela já havia sido tirada. Então elas entraram no túmulo e viram um moço vestido de branco sentado no lado direito. Elas ficaram muito assustadas, mas ele disse:
- Não se assustem! Sei que vocês estão procurando Jesus de Nazaré, que foi crucificado; mas ele não está aqui, pois já foi ressuscitado. Vejam o lugar onde ele foi posto. Agora vão e dêem este recado a Pedro e aos outros discípulos: "Ele vai adiante de vocês para a Galiléia. Lá vocês vão vê-lo, como ele mesmo disse."
Leitor 3: As mulheres são as primeiras testemunhas da ressurreição de Jesus. Elas não abandonam o corpo de Jesus no túmulo. Vão até lá, mesmo preocupadas com o peso da pedra. Quem iria retirá-la? São tomadas de surpresa, pois o túmulo estava aberto. Primeiro, elas vivem uma frustração pelo fato de não encontrarem o corpo de Jesus. Não têm a quem ungir. Depois descobrem que para encontrar Jesus, conforme o moço vestido de branco diz, é preciso sair, dar o recado a Pedro e aos outros discípulos que Jesus está vivo. Ressuscitou!
Leitor 4: Jesus ressuscitado aparece outras vezes aos discípulos e lhes confirma a fé, dando-lhes sempre a paz!
Comentarista: Confirmemos também nós a nossa fé, recebida como dom de Deus no Batismo, cantando:
Canto: Creio, Senhor, mais aumentai minha fé (três vezes).
Comentarista: Apagamos agora, nossas velas. O momento especial da celebração da Páscoa é a Eucaristia. 
Leitor 2: Vamos participar ainda hoje ou amanhã da Missa, mas agora fazemos, ao  redor da mesa, a partilha do pão.
Leitor 3: Vamos nos dar as mãos simbolizando a comunhão na fé e no amor e fazendo nossos pedidos (momento para cada um se expressar). Pai nosso...
Leitor 4: Agora partilhamos o pão, ou seja, a vida que Deus nos dá.
( Alguém parte o pão e distribui, enquanto todos, em silêncio recebem e comem).
Comentarista: Deixamos para o final a saudação de Cristo Ressuscitado: a paz! Saudemo-nos em Cristo Jesus, desejando-nos uma Feliz Páscoa!
Canto: Paz, paz de Cristo, paz, paz que vem do amor, lhe desejo irmão.
           Paz que é felicidade de ver em você Cristo nosso irmão!
Comentarista: Esta paz, esta alegria, frutos da Ressurreição de Jesus precisam ser comunicadas. É preciso dar o recado como deram as mulheres na manhã da Ressurreição. Para isto, podemos preparar um cartão com o material disponível para oferecermos a alguém que não pode estar aqui conosco. Podemos colar algum símbolo e escrever uma mensagem (vela, a palavra PAZ, Ressuscitou! Ele está vivo! Feliz Páscoa!).
Leitor 1: Finalizando, queremos pedir ao Senhor que nos abençoe.
- Deus nos abençoe e nos guarde. Amém.
- Ele nos mostre a sua face e se compadeça de nós. Amém.
-Volte para nós o seu olhar e nos dê a sua paz. Amém.
- Abençoe-nos Deus misericordioso, Pai e Filho e Espírito Santo. Amém.